9 de out de 2010

Universalismo.

"O bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo."
Edward Lorenz, alegoria sobre a teoria do Caos.

A frase acima pode soar estranha se analisada diretamente ao título.
Minha analise porém deriva da lógica por de trás da frase, de que um pequeno evento, aparentemente sem importância, pode ser o estopim de uma grande crise.

As bases teóricas do universalismo são muitas. Espíritas, hinduistas, unitaristas e cosncientologistas utilizam o termo para definirem aspectos de suas correntes de pensamento.

O universalismo dentro de um conceito Jediísta orienta o papel sociopolítico de um Jedi.
Pensar em universalismo dessa forma significa abrir mão de conceitos como o nacionalismo, que prendem as decisões locais a natureza e efeitos nacionais.
O universalismo sob a óptica do jediísmo diz que devemos pensar de forma global, aplicar nossas decisões a esfera planetária.
O pensamento universalista conduz o jediísta a levar em consideração suas ações, primeiramente em relação ao seu próximo e posteriormente em relação a sua comunidade tendo em mente que essa comunidade abarca todos os seres do planeta.
Uma simples decisão de mudar a rotina de consumo por exemplo acarretaria em salvaguardar recursos posteriomente utilizáveis, se muitos aderirem a mesma lógica o montante de recursos reservados para o futuro aumentará exponencialmente.

O pensamento universalista é uma das bases da filosofia Jediísta, ele é um bom parâmetro para calcar decisões, leve o sempre em consideração quando estiver prestes a decidir por algo.

Nós somos vozes da nossa época e nossos pensamentos serão nossos ecos no futuro, eles servirão como guia as futuras gerações de indivíduos do nosso mundo.

Um comentário:

  1. gostei do blog e dos textos mas ta precisando postar mais coisas

    ResponderExcluir