2 de mar de 2017

O aprendiz.

"Muitos podem lhe mostrar o caminho, mas serão os seus pés que vão levar você por ele."

Somos arrogantes, e nossa arrogância vem sendo cultivada desde muito tempo.
Um indivíduo tomado pela arrogância não é capaz de colaborar, não é capaz de reconhecer seus erros, e errar é o princípio básico da aprendizagem.
Todos somos aprendizes, sempre seremos padawans uns dos outros. No dia em que você sentir que não precisa mais aprender nada, que ninguém pode lhe transmitir nada, este dia é o dia em que você precisa voltar alguns passos em sua jornada e rever seus atos.
Em nosso íntimo somos tomados por uma fome de conhecer, uma verdadeira obsessão pelo novo, somos curiosos por natureza. Nunca lute contra este anseio, por isso viajamos, lemos, assistimos, vivemos... Todos os dias temos novas oportunidades para aprendermos, e os grandes aprendizados são oriundos de erros.
Nós sempre vamos errar e isso é natural, é básico, para qualquer método de aprendizado. Um dos grandes segredos de nossas vidas é exatamente como vamos lidar com nossos erros... Nós somos nossos juízes mais implacáveis, não há justiça mais pesada do que a que somos capazes de nos auto impor.
Saber lidar com nossos erros é algo que se adquire com o tempo, com a experiência, e isso vem com os anos.
Dizia um provérbio chinês que só existem três tipos de pessoa no mundo, a tola, a inteligente e a sábia.
A tola, não aprende e comete sempre os mesmos erros esperando acertar, a inteligente erra e aprende com seu erro e a sábia observa e aprende com o erro de quem observa.
Como aprendizes podemos ser inteligentes e sábios, podemos errar e aprender e também podemos aprender uns com os erros dos outros... Mas nunca, nunca se puna por um erro...
Erros são uma constante da vida, precisamos aceita-los como presentes, presentes estes que nos darão no futuro a oportunidade de fazer o certo é avançar mais um dia em nossas caminhadas.
Ser um Jedi é se dispor a aprender, e portanto errar. Ser um Jedi é acordar todos os dias ciente que não devemos temer o novo, não devemos nos engessar em conceitos ou opiniões.
Ser um Jedi é estar em busca constante pelo conhecimento, é afastar os sentimentos, posturas e pensamentos de soberba, arrogância, superioridade e principalmente medo... O medo é o pior dos nossos inimigos, ele age de dentro para fora.
Ah, e se um dia esquecer de como é ser um aprendiz olhe para uma criança. Observe-a, veja como ela tem o coração e a alma aberta, como aprende com tudo e com todos... Todos nós já fomos crianças.
Mais uma vez peço desculpas pela demora, infelizmente eu tenho um tempo escasso...
Obrigado a todos, e lembrem-se que podem contar comigo, usem o e-mail de contato caso precisem de alguma ajuda.
Um grande abraço.

8 de jan de 2017

O que somos?

"Eu posso lhe mostrar o caminho, mas só você pode andar por ele."

Por muito tempo pensei a respeito de continuar a publicar aqui, devo desculpas a todos que me procuraram e por receio evitei falar sobre.
De fato, as propostas a mim oferecidas me causaram muito medo.
Parei de postar pois em um determinado momento me foram oferecidos meios para "criar" uma seita, este nunca foi meu propósito, e afirmei com veemência que não o faria.
Isso me provocou um profundo pesar pois sempre gostei de escrever, principalmente sobre o jediismo. Me ver com medo de escrever porque terceiros poderiam interpretar meus pensamentos como algo mecânico foi, e tem sido, minha maior âncora.
-O que eu sou? Sinceramente eu não sou ninguém.
Essa foi minha base para fugir de escrever sobre aquilo que eu mais gostava de discutir, filosofia e religião.
Eu me sabotei, por diversas vezes o fiz, ignorei meus anseios, meus desejos e principalmente minha responsabilidade.
Eu me tornei responsável por pessoas que acreditavam em mim e falhei com elas.
Quando comecei a escrever o blog foi mais para passar o tempo, insone na maioria das vezes, mas mais para mim do que para terceiros, por fim me vi respondendo a e-mails e mais e-mails sobre o tema e confesso ter me assustado.
Isso durou o último ano inteiro, pensei muito durante 2016, havia saído de uma série de problemas pessoais e decidi não mais olhar este blog.
Agora eu acho engraçado ter feito isso mas na época parecia ser lógico, se eu não sabia quem eu era como poderia escrever sobre o que eu queria ser...
Eu superei todos os momentos ruins e tenebrosos da minha vida, até o momento. Sofri e me apeguei a coisas muito simples, porém fundamentais, como amigos e família.
Foram dessas pessoas que retirei um pouco do que precisava para continuar e para minha surpresa veio de um amigo muito próximo o comentário que me fez voltar a escrever aqui.
Meses atrás ele me disse "Eu queria ser um Jedi, como você.". Eu fui obrigado a rir, respondi que eu não era um Jedi não tinha um sabre de luz.
A resposta dele me devastou, de verdade, ele disse "você não lia o que escrevia? Um Jedi não se mede por poder, um Jedi é aquele que assume seu papel no mundo e torna-se um guardião da vida."
Eu realmente escrevi e falei isso muitas vezes, sempre que alguém me questionava sobre o que era ser um Jedi, se eu tinha roupas de Jedi ou se eu usava truques mentais como um Jedi... Ele estava certo, eu mesmo me deixei esquecer o que era ser um Jedi. E fiz isso por medo.
Eu escolhi temer, escolhi me recolher, escolhi me afastar para não correr riscos.
Estou errado. Nunca estive tão errado.
Eu esqueci o que eu era, eu sou um Jedi, eu escolhi ser um Jedi.
Eu abracei a ideia de ajudar ao próximo, de melhorar dia após dia, de ter fé na bondade e me alegrar um pouco cada dia da minha vida com a oportunidade de ajudar...
E eu temi ser assim e por isso eu fugi de mim mesmo.
Eu voltei, pretendo não me acovardar mais e a ajudar todos os que precisarem.
As vezes precisamos perder o rumo para que alguém que nos ame nos traga a luz, seja como um farol, para que possamos descobrir quem somos...
Se você passa por isso escute, olhe ao redor, abra seu coração para as opiniões de seus próximos.
Você vai se achar, e vai perceber que seu caminho só você pode trilhar.
Ajude quem precisar, aproveite cada oportunidade que surgir...
E sempre que precisar conte comigo. Eu estarei aqui.

Obrigado a todos que me leram, vocês me ajudaram a ver que o medo realmente nos leva ao lado negro...

Rodrigo Alves Coelho.: